Que a comida mexicana ganhou força no Brasil nos últimos anos, não há dúvida! O famoso Tex-Mex encanta os brasileiros que se deliciam com burritos, tacos & nachos. Mas há uma parte da culinária mexicana que faria a maior parte dos brasileiros correr: os insetos.

Não, você não leu errado. No México é super comum você comer insetos como parte da refeição. Claro que há tipos específicos e eles não saem fritando qualquer coisa que veem pela frente. Nesse post vou explicar um pouco mais do que você pode encontrar e quais eu provei enquanto estive por lá.

Na verdade, consumir insetos é mais comum do que pensamos: a ONU recomenda intensamente o consumo de insetos (há farinhas de insetos em diversas parte do mundo) por ser uma forma barata, sustentável, segura e mais eficiente de se obter proteínas que carne de vaca, frango ou peixe.

 

Procurando acomodação na Cidade do México? Confira os melhores preços aqui!

 

Chapulines

O mais comum deles e com um nome familiar (lembra do Chapulin?), os insetos são da mesma família dos gafanhotos e são encontrados por todo o México. Eles são comida no México desde as primeiras tribos indígenas que se tem registros.

A primeira vez que dei de cara com chapulines na minha mesa foi visitando as Pirâmides de Cuauticlan e pensei que fosse algo completamente turístico. Imaginem a minha cara quando eu estava na fila para o museu Casa Azul e passou um vendedor ambulante com um saco CHEIO de chapulines? E mais: uma família com crianças comprando e comendo no sal & limão! Viajar é mesmo incrível para quebrar paradigmas (nesse caso, passa um insetinho pra cá!).

O gosto é engraçado, não é ruim mas é forte, tem um sabor bem específico. A melhor parte é a crocância, dá pra comer sem medo!

Meu segundo encontro com estes insetos foi numa mesa de restaurante mexicano em um jantar de trabalho. Já estava mais acostumada e comi sem receio, mas dessa vez a variedade era maior.

Escamoles

São as ovas das formigas, pequenas bolinhas brancas e crocantes que sinceramente não tem gosto de nada especial. Normalmente come-se as escamoles refogadas com alho, cebola e manteiga (normalmente o sabor que mais se destaca no prato).

Cuchamás

Dessa vez, a comida vem em forma de lagartas fritas. Acho que, pelo sabor, é a melhor das três opções citadas, mas com certeza a mais difícil de se comer pela aparência. Como dizem: não julguem o livro pela capa. A crocancia é ainda melhor que a dos chapulines e o gosto também.

As três opções servem para comer puras, com guacamole ou minha opção preferida: como recheio de tacos (onde se coloca mais condimentos para acompanhar). Também é possível comer de aperitivo enquanto se bebe uma cervejinha gelada. Vai que o amendoim está em falta, né?

E você? Já teve alguma experiência consumindo insetos? Teria coragem? Conta pra gente 🙂