A cidade de Milão, na Itália, é um centro comercial e financeiro europeu, um dos polos da moda e design mundial e uma das portas de entrada da Itália, o que acaba atraindo muitos brasileiros.

Diferentemente de Roma ou Veneza, Milão é uma cidade mais contemporânea e menos turística, o que não significa que você não vá aproveitar muito seu tempo por lá. Está indo pra Milão e precisa de uma ajuda? Olha essas dicas que separamos pra você!

Como chegar?

Milão possui dois aeroportos principais, Malpensa e Linate, além de diversas rotas de trem.

 Aeroportos de Malpensa e Linate, fonte: google.com/maps

O aeroporto de Malpensa é onde os voos brasileiros costuma aterrizar e fica bem afastado da cidade, aproximadamente 50 km. Isso significa que pegar um taxi custa bem caro, pelo menos 100 euros, e reservar transfers particulares também é uma opção que dói no bolso se você não está em um grande grupo. Existem opções mais baratas como pegar o trem ou ônibus que te levam até o centro da cidade, normalmente para a estação central de Milão, e de lá você pode pegar um taxi ou metrô para o seu destino.

DICA: Se vai alugar um carro no aeroporto, aproveite pra comprar um chip de celular com internet numa das casas de câmbio espalhadas pelo aeroporto de Malpensa e use seu celular como GPS -o que sai bem mais em conta que alugar o GPS das locadores de veículos.

Já o aeroporto de Linate costuma receber os voos mais curtos – normalmente vindos de dentro da Europa – e fica bem mais perto do centro da cidade (aproximadamente 10 km). Então, se você já estiver pela europa ou fizer conexão em outra cidade antes de chegar à Milão, o aeroporto de Linate é a melhor opção!

Por ser uma cidade italiana super importante, Milão é destino de muitos trens vindos de toda a Europa, especialmente dos países mais próximos. Se já estiver por lá, chegar de trem até Milão é uma opção boa de se considerar. Normalmente os trens chegam na Estação Central e de lá você pode pegar um táxi ou metrô para o seu destino final.

Onde ficar?

Os lugares mais desejados no quesito hospedagem ficam perto da Piazza Duomo, bem no centro da cidade. Paga-se bem caro pra ficar nesses arredores, mas a maior vantagem é que se faz muita coisa a pé. Se você fizer as reservas com bastante antecedência, provável que encontre opções de hospedagem por um preço justo, mas no nosso caso nunca foi assim. Nossas viagens pra Milão sempre foram programadas com pouca antecedência e os hotéis já estavam caríssimos, então valia mais a pena nos hospedarmos em outras áreas da cidade.

1- Worldhotel Cristoforo Colombo 

Neste ano de 2016, fomos até Milão para a Feira de Móveis e nos hospedamos no Hotel Cristoforo Colombro na Corso Buenos Aires. Hotel tradicional, quartos amplos, limpos, com um bom café da manhã e extremamente bem localizado. Tem uma estação de metrô bem em frente e isso facilita muito a locomoção, mas andar de taxi também é fácil – principalmente nos horários menos movimentados. Além disso, o hotel é cercado de lojas, farmácia e cafés – o que é sempre uma boa pedida.

Quarto do hotel Cristoforo Colombo, fonte: worldhotelcristoforocolombo.com/en/

​Endereço: Corso Buenos Aires, 3, 20124 Milano, Itália

Para reservar o hotel com o melhor preço, clique aqui 🙂

2 – Starhotels Anderson

No ano passado, em 2015, nos hospedamos nesse hotel que fica do lado da Estação Central (inclusive,​​ lá tem vários hotéis). Ficar perto da Estação Central de Milão tem seus prós e contras. É bom por ser próximo do centro, ter ótimas opções de hotéis e custar bem menos. O único problema é que a área ao redor da estação costuma ser um pouco mais perigosa, então sempre deve-se ter bastante atenção.

Sobre o hotel, gostamos bastante. Os quartos eram ótimos, novos e limpos, e a recepção muito solicita, além da decoração do hotel ser bem diferente. O café da manhã era super bem servido, mas o ambiente era um pouco pequeno pra todos os hóspedes. Além disso, a estação ficava do outro lado da rua, facilitando bastante conseguir um taxi ou pegar o metrô.

Saiba mais e reserve o hotel com o melhor preço clicando aqui! 

 Recepção do Starhotels Anderson, fonte: ​​www.starhotels.com/en/our-hotels/anderson-milan/

 Quarto do Starhotels Anderson, fonte: ​​www.starhotels.com/en/our-hotels/anderson-milan/

Endereço: Piazza Luigi di Savoia 20, Estação Central de Milão, 20124 Milão, Itália

Para mais informações sobre amenidades e preços, clique aqui!

3 – Room & Breakfast

Se você estiver procurando conforto com um preço mais acessível mas ainda assim quer evitar o agito dos hosteis, uma boa opção é o R&B Errepi Piola que, como o próprio nome indica, fica na estação de metro Piola, à 2 km da Estação de Trem Milano Centrale. A propriedade localiza-se na Cidade Universitária que é uma ótima escolha para viajantes interessados em museus, catedrais e arquitetura. Você pode caminhar até a área comercial de Corso Buenos Aires em apenas 15 minutos.

Garanta as melhores ofertas no R&B Errepi Piola clicando aqui 🙂

Bem limpo, com privacidade e com café da manha disponível o dia 24h por dia, o R&B fica no primeiro andar de um prédio com elevador. Sao apenas três quartos e cada um fica com uma cópia das chaves principais (do apartamento e do prédio) além da chave do seu quarto.

 Quarto no R&B, fonte: booking.com

 Sala com café da manha 24h, fonte: booking.com

Como se locomover?

Dentro da cidade não vale a pena você ter um carro. Milão é muito grande e movimentada, o que torna difícil dirigir e estacionar por lá, então é mais fácil e célere se locomover de taxi ou metrô. No entanto, várias pessoas aproveitam pra conhecer cidades nos arredores, como o Lago di Como e Lugano por exemplo, e o carro já pode ser uma boa ideia (mas você também pode ir de trem, é claro!).

 Mapa do metrô

Usar o transporte público dentro da cidade é bem tranquilo, há o ticket urbano que dura 90 minutos (mas só pode ser usado uma vez ou com uma integração) por 1,50€. Caso você acredite que vá usar muito o transporte público (metro, trem, ônibus), pode valer a pena comprar o ticket diário por 4,50€, ele vale por 24 horas a partir do momento da primeira validação ou o de 48h por 8,25€. Nao esqueça de validar seu ticket na hora de entrar e sair das estações! Encontramos um post com todos os detalhes em outro blog, você pode conferir aqui.

Atenção: dentro dos bondinhos não há como comprar o ticket, então compre antecipadamente nas estações de metro ou pelo celular (há instruções de como comprar por SMS nos pontos de ônibus/bondinho).