Quer conhecer o Canadá e ao mesmo tempo ter o gostinho da Europa? Victoria é “a Inglaterra no Canadá” e não economiza no ar romântico e nos jardins lindos espalhados pela cidade. Passei o natal de 2015 na cidade e amei!

 Vista da travessia de balsa entre Vancouver e Victoria

 

Como chegar?

É o lugar mais comum de se visitar depois de passar por Vancouver ou Seattle, devido às balsas que ligam essas três cidades. A balsa em si já é um passeio incrível. Eu saí do porto de Vancouver e cheguei em Victoria e esse trajeto demorou em torno de 1h35min. A balsa é enorme, tem cafés e restaurantes dentro, mas eu indico aproveitar a paisagem na área externa, principalmente se você tiver a sorte de estar lá em um dia lindo de sol. Se você estiver de carro, pode estacionar dentro da balsa.

 Vista da travessia de balsa entre Vancouver e Victoria

Dica: vale a pena reservar com antecedência pelo site do BC Ferries para economizar a passagem e não pegar tanta fila.

Reserve seu Hotel nessa cidade linda e com ar romântico!

 

Butchart Gardens

Um dos jardins do Butchart Gardens visto na primavera

O jardim botânico de Victoria é considerado um dos jardins mais bonitos do mundo e, sendo assim, eu não podia deixar de conferir. Fui no inverno, bem na época de natal e ano novo e por isso, devido ao rigoroso inverno canadense, os jardins não estavam tão floridos assim – um deles até estava fechado para visitação. O ponto positivo é que, nessa época de final de ano eles fazem uma decoração incrível para o natal. E gente, é realmente INCRÍVEL. Todos os jardins estavam iluminados nos mínimos detalhes, com pinheiros de natal decorados, trenós… Um clima muito gostoso. Se já é maravilhoso no inverno, imagina na primavera!

Mesmo jardim visto na época do natal, no inverno – Foto: James Wheeler

Quanto?

Varia de acordo com a estação do ano, saindo entre CAD$17,75 a CAD$32.10, com desconto para idosos, menores de 18 anos e grupos. O horário também depende da época do ano e você pode conferir tudinho no site do Butchart Gardens.

O Parlamento de British Columbia

O ponto turístico mais conhecido da cidade fica bem no centro e é onde funciona a assembléia legislativa da província de British Columbia. A construção é linda, gente! Tanto por fora quanto por dentro, já que você consegue visitar o interior do parlamento da melhor forma: de graça. A entrada é gratuita e de 30 em 30 minutos você pode acompanhar um guia que explica tudinho sobre o lugar, também de graça. Boa opção para quem ama cultura, arquitetura e ainda quer economizar.

 Parlamento de British Columbia em Victoria

Inner Harbour

Inner Harbour na verdade é a área logo em frente ao canal, que engloba tudo por ali: o parlamento, o hotel e um pouquinho mais longe, o Royal BC Museum. Você consegue fazer tudo a pé nessa região e é muito gostoso passear pelo deck na frente do canal, com todos os barquinhos parados por ali. Eu caminhei por lá e almocei em um restaurante de frutos do mar logo no final do deck chamado The Docks. Comida boa e lugar gostoso com vista pro canal!

 Região de Inner Harbour

Hotel Fairmont Empress

Esse super luxuoso hotel fica bem próximo ao Parlamento e de frente para Inner Harbour. Tem a mesma pegada arquitetônica do parlamento. Normalmente, é o hotel preferido dos famosos e é onde se hospeda a família britânica quando está na cidade.

Fachada do Hotel Empress 

Como eu fui bem na época de inverno e natal, o hotel montou um ice rink (uma pista de patinação no gelo) logo em frente. Você podia alugar os patins lá mesmo e ficar se divertindo e aproveitando a vista maravilhosa do Inner Harbour e do parlamento completamente iluminado.

Royal BC Museum

Admito, esse museu não estava nos planos iniciais, mas como sobrou tempo acabei visitando e adorei! Não esperava que fosse ser tudo isso, mas depois dei uma pesquisada e vi que o museu é um dos mais visitados de todo o país. Conta um pouco da história da região, com os totens típicos dos nativos canadenses e parte das cultura das diferentes tribos. Além disso, um destaque é que o museu tem mamutes em tamanho real em uma das exposições. O museu ainda conta um pouco da história da cidade e o passado minerador da região.

Quanto?

Segue o mesmo esquema dos outros ingressos, CAD$24,00 para adultos, CAD$17,00 para idosos, estudantes e menores de 18 anos. Crianças abaixo de 5 não pagam.

Quando?

O museu abre todos os dias das 10am às 5pm de domingo a quinta-feira e das 10am às 10pm sextas e sábados. Esses horários sofrem alterações com feriados e determinadas épocas do ano, portanto você pode conferir os horário de funcionamento no site do Royal BC Museum.

Castelo de Craigdarroch

O castelo fica um pouco afastado do centro, portanto você provavelmente vai precisar pegar um carro, táxi ou ônibus. O castelo não é nem de longe dos maiores, mas a arquitetura é linda, cheio de vitrais e trabalho em madeira. O castelo tem quatro andares e 39 quartos e todos eles parecem ter saído daquele seriado Downton Abbey, eu fiquei viajando imaginando as histórias que devem ter acontecido naquele lugar. A construção é bem antiga, de 1890 e originalmente pertencia a uma família milionária, mas o dono faleceu antes de ver o castelo terminado.

 Castelo Craigdarroch

No castelo já foram filmados alguns filmes. Admito que fui dar uma pesquisada e encontrei um filme recente chamado Boneco do Mal onde aparece muito do castelo, quem já esteve por lá e resolver assistir ao trailler vai reconhecer todos os lugares.

Uma das salas do interior do castelo 

Quanto?

Os Ingressos custam CAD$13,95 para adultos, CAD$12,95 para idosos, CAD$8,95 para estudantes e CAD$5,00 crianças.

Quando?

O castelo fica aberto todo o dia das 10am às 4:30pm, com algumas alterações de horários durante a temporada. Para mais informações, você pode visitar o site do castelo que tem tudo detalhadinho.

Alimentando as focas

A cidade de Victoria possui vários decks e píers com restaurantes de frutos do mar e etc… Sem querer, em um desses píers, eu estava atrás de um sorvete e acabei descobrindo que ali ficam várias foquinhas muito fofas e que você pode comprar um saquinho de resto de peixe ali mesmo para alimentá-las.

DICA IMPORTANTE: cuidado com as gaivotas, hahaha. Tivemos que bolar uma estratégia para que os peixes realmente conseguissem chegar até as focas sem que as gaivotas roubassem, haha.