Quem já foi para Berlim sabe que a cidade tem uma pegada cultural e alternativa muito grande. Então depois de passear muito, você até pode pensar em ir pra casa, mas nesse post mostramos os melhores lugares onde sair à noite em Berlim!

As pessoas encontraram na arte uma forma de expressar tudo o que o país, a cidade e sua população viveu, tudo pulsa história. E como não poderia ser diferente, a noite em Berlim é marcada também por essas características.

Com isso em mente, a nossa amiga Felícia Beltrão compartilhou com a gente algumas dicas super legais do que fazer por lá:

Afinal, onde sair em Berlim?

Glashaus Night Fleamarket

Onde? Arena Glashaus – Eichenstraße

À beira do spree, foi criado esse fleamarket noturno. Eles cobram 1 euro a entrada para dar suporte aos artistas. É um fleamarket bem menor que o Mauerpark e os expositores são selecionados a dedo de modo que somente artistas originais expõem ali. É uma ótima opção para quem quer sair à noite em Berlim sem muito agito.
Vale a pena conhecer o lugar, mesmo que você não entre no fleamarket: além de ser na beira do spree, fica ao lado de uma piscina grandona pública (não, não é o piscinão de Ramos) e, ao menos no verão, há uma nightlife viva, com cervejas artesanais e comidas bem hype sendo vendidas no local, em barraquinhas fofas, com música rolando.

White Trash

Onde? Flutgraben 2

Casa de shows alternativa bem ao lado da Glashaus. Se for em um dos dois, tem que ir no outro! Vale a pena checar a programação que rola no White Trash – tem que pagar pra entrar, mas dependendo do show/performance da noite, vale a pena se dar a esse luxo! Eles também são bar/restaurante lá dentro. É um espaço amplo com um bom gosto bohêmio internacional berlinense.

Bohnen Gold

Onde? Reichenberger Str. 153, em Kottbusser Tor (ou, para os locais, Kotty).

Diz minha amiga mexicana que quanto mais bizarro o nome do lugar em Berlim, mais legal é. Pois Bohnen Gold é um desses com nome estranho e de grande sucesso entre a população local. Significa “Feijões de Ouro” e nada lá dentro tem a ver com o nome.

Se você estiver precisando dançar e não quiser pagar pra isso, o Bohnen Gold é um lugar legal pra ir. O bar em si já é bem legal e tem cerveja boa e barata. Eles tem também pebolim e fliperama oldschool pra quem se interessar – sempre tem gente jogando. Há uma outra sala onde geralmente dois DJ´s tocam até o amanhecer, tudo de graça.

Clash

Onde? Gneisenaustraße 2A

No bairro Kreuzberg, onde antigamente a cena mais de esquerda ocupava a cidade. Um bar em suas origens punk da antiga cena alternativa de Berlim. Hoje em dia é frequentado por todo tipo de gente, mas música, barulho e fumaça são garantidos lá dentro. Cervejas boas e baratas são servidas lá e o espaço onde fica o bar é quase que um complexo alternativo: existe um teatro de cabaré ao lado, e uma livraria anarquista, além de outros projetos. Hoje em dia é o bar mais hipster, o que fez os preços aumentarem, infelizmente.

Bergmann Straße

Onde? No bairro Kreuzberg.

O centro da “Kreuzberg hipster” conta hoje com vários restaurantes veganos, crudívoros, espaços budistas, de yoga, brechós de luxo e outras coisas malucas. A rua é muito viva e vale a pena caminhar por ela pra ver a variedade de coisas e a criatividade do ser humano em transformar um antro esquerdista numa máquina capitalista de mercado de nicho. É bem lindo e é bem pertinho do Victoria Park.

Dica: O Victoria Park é um parque super fofo, numa das poucas “montanhinhas” de Berlim. Há um monumento à guerra também que muita gente vai visitar, mas acho mais interessante o bar alternativo que tem por ali. Geralmente rola show ao vivo e da pra ficar curtindo de fora sem pagar nada.

Você estará super perto do Tempelhofer Feld, a maior área livre de Berlin. É la que rolam os grandes shows internacionais, festivais e coisas legais. Vale a pena checar o que está rolando por lá.

 

Esse post foi escrito com a colaboração de uma amiga querida, Felícia Beltrão. Quer colaborar com o blog também?  Escreve pra gente!