O Chile sempre foi um país que chamou a minha atenção pela sua longa extensão e finura, o que o transforma num país de extremos. Indo do desértico norte às geleiras do sul, passando no meio do caminho por lindos lagos e vulcões, ele merece uma atenção especial. Nós, brasileiros, às vezes deixamos escapar esse país de beleza natural incomparável que tem um diferencial bem bacana: é pertinho de casa!

+ Procurando hotéis no Atacama? Clique aqui!

Além de todas as suas belezas naturais, o país esconde de quem não está disposto a se aventurar em terras chilenas o seu melhor tesouro : o céu. Esconder não é a melhor palavra, já que todas as noites são um espetáculo a parte, basta você olhar para cima. Mas para poder ver, você precisa estar lá! Nenhuma foto consegue captar a experiência que é levantar os olhos e deparar-se com a Via Láctea te olhando de volta (a não ser que você seja um fotografo profissional preparado haha).

A nossa galáxia, a Via Láctea, desce sobre o radiotelescópio ALMAALMA ESO-NAOJ-NRAO, C. Padilla

Não é por menos que o país é sede de muitos projetos e instalações astronômicas internacionais. Perto de 40 observatórios internacionais, universitários, públicos e privados operam em solo nacional. Maravilhe-se com ALMA, o maior projeto astronômico do planeta, que está situado a aproximadamente 5.000 metros de altura nos arredores de San Pedro de Atacama. Além de San Pedro, La Serena e Antofagasta também contam com instalações que recebem visitas diariamente.

Para contemplar as estrelas, as cidades já citadas de San Pedro de Atacama, La Serena e Antofagasta estão no topo da lista, acompanhadas também de Vale do Elqui e Cajón de Maipo. Eu tive a oportunidade de fazer um tour astronômico no Atacama e foi uma experiência única, que eu recomendo sem pensar duas vezes. Ver a Via Láctea a olho nu pela primeira vez foi algo mágico! Eu não conseguia acreditar que eu realmente conseguia vê-la assim, apenas olhando para o céu.

Muitas pessoas (inclusive eu, antes de ir) pensam no Deserto do Atacama como um local para explorar à luz do dia, e realmente, há muito o que se fazer por lá. Mas é a noite que a cidade de San Pedro se ilumina! É só você olhar para o céu e descobrir o porquê. Fiz o passeio pelo Observatório Alarkapin, mas há muitas opções disponíveis, é só pesquisar.

Haviam dois horários para o tour, às 20h e às 22h. Eu escolhi o segundo e uma van passou no Hostel onde eu estava hospedada às 21:50h. Chegando lá, fomos recebidos pelos funcionários num local pequeno mas bem acolhedor. Eles tem três espaços diferentes e acredito que três grupos diferentes no mesmo horário, que vão alternando entre os ambientes. O meu tour começou pelo telescópio maior, éramos cerca de 10 pessoas e a cada explicação todo mundo tinha seu tempo para observar.

É tudo muito surpreendente, você consegue ver a Lua em detalhes, parece que colaram uma foto dela no fim do telescópio haha O mais incrível pra mim foi ver Saturno, uma bolinha bem pequena com um risco em volta e foi aí que eu vi como nós somos pequenos nesse mundo, porque pareceu pequeno e frágil mas quem é pequeno e frágil somos nós! Imagina as primeiras pessoas que começaram a observar o céu e descobrir o quão magnífico e incrível o nosso universo é! Foi uma experiência que realmente me marcou.

A segunda área é de um telescópio menor do lado de fora, onde o guia fala sobre as constelações e nos ensina a encontrá-las, mostra diversas estrelas que mudam de cor quando observadas de perto ou que na realidade são duas estrelas diferentes, mas que estão tão longe que parecem uma só. É incrível! O tour acabou dentro da casa, com uma apresentação de slides sobre o Universo e algumas explicações e informações super interessantes. No fim, ganhamos um chocolate quente para espantar o frio e a van nos deixou no Hostel novamente.

Preço: $20.000 pesos Chilenos por pessoa (cerca de R$100,00)

AVISO: Em dias de lua cheia não há tour astronômico devido a claridade do céu.