Sabe esses lugares que você nunca pensou nem em pesquisar a respeito, quanto mais viajar para lá? Era essa a minha relação com esse mini país maravilhoso chamado Eslovênia (esLOVEnia para os íntimos)! Mas depois que eu comecei a pesquisar não consegui mais parar e me encantar cada vez mais. O único problema era: tenho só três dias!

“Ah, mas o país é tão pequeno que é o suficiente” você pode estar pensando… E é aí que você se engana! A verdade é que por ser tão pequeno, é muito fácil se locomover de uma ponta a outra do país e isso só da mais vontade de conhece-lo por inteiro.

Então para os meus três dias resolvi focar nas principais atrações do país:

Ljubljana (Liubliana), a capital;

Bled e arredores, famosa por sua igreja localizada numa ilhota no meio do lago com vista para um castelo (ufa!);

Soca Valley (Bovec), Parque Triglav e arredores, muita natureza para ser vista e admirada por aqui;

Caverna de Postojna, a segunda maior caverna do país e um de seus principais pontos turísticos (lá é realizado turismo desde o início do século XIX!!)

Castelo de Predjama, o castelo é grudado num enorme rochedo.

 

Mapa com as principais atrações distribuídas pelo país – as cores estão separadas pelos dias (fonte: google.com/maps) 

Como chegar?

Fui com a companhia de ônibus Eurolines/Touring de Munique para Ljubljana (a capital do país) e, se eu tivesse mais opções, não escolheria de novo. Alguns motivos: muito apertado; tive que pagar pela minha malinha (4 euros na ida e 4 na volta!!); wifi na volta não funcionou. Eu viajei com uma empresa Croata, que faz parte do grupo Touring, então talvez essa informação não seja válida para todo o grupo.

Onde se hospedar?

Resolvi me hospedar na capital pois fica na região central do país e perto de tudo o que eu queria ver – além de ser a capital e, por isso, ponto obrigatório.

Escolhi o Hostel Tivoli (Lepodvorska ulica 21000 Ljubljana) e não poderia ter sido melhor. O hostel é pequeno com somente dois quartos – um para 11 e outro para 8 pessoas – e é muito limpo (muito mesmo! Fiquei chocada com a limpeza do banheiro). Tem uma mini cozinha se você quiser economizar com comida durante a viagem e oferece café da manhã.

Como eu estava de carro, a localização não alterou minha experiência, mas era 15min andando do centro da cidade e tinha um estacionamento público gratuito na frente.

 

Ainda não reservou seu hotel? Não perca tempo e confira os melhores preços no país!

Quarto do hostel (fonte: http://hosteltivoli.com/en/galerija)

Como se locomover?

É possível se locomover de ônibus e trem pelo país. De Ljubjiana para Bled, por exemplo, há diversos horários de ônibus e custa pouco (algo em torno de 6 euros o trecho). Para Postojna e Predjama também é possível ir de transporte público.

O mais complicado e onde não encontrei outra alternativa viável foi para ir à Bovec, por isso acabei optando por alugar um carro para todos os dias.

Vale a pena alugar carro?

Eu aluguei um carro para três dias por 40 euros incluindo a taxa de menor condutor (menores de 25 anos) e todos os seguros necessários. Foi preciso pagar uma taxa extra de 12 euros para a Estrada na Eslovênia apenas.

O carro eu encontrei no site www.economycarrentals.com e achei um ótimo custo-benefício porque estava meio perdida sobre como encaixar Bovec no roteiro somente usando o transporte público. A empresa escolhida foi a Enterprise, que eu recomendo muito! O atendimento foi maravilhoso e a única reclamação que eu teria é que foi difícil de achar o escritório – mas não se preocupe: eles te pegam onde você estiver e na hora de devolver o carro te deixam onde quiseres, eu que não sabia!

A logística dos dias e passeios foi a seguinte:

DIA 1 – Bled e Bohinj

DIA 2 – Parque Triglav – Lago Jasna, Bovec, Rio Soca e arredores.

DIA 3 – Postojna, Predjama e Ljubjana

Informações gerais sobre o país:

Moeda: Euro

Idioma: Eslovaco, mas todos irão tentar ao máximo te atender em inglês para que você tenha a melhor experiência possível, isso já diz muito sobre o povo que é um amor e super alegre.

Densidade da capital: 300.000 habitantes (2015)

Densidade do país: 2 milhões (2015)

Países vizinhos: Itália, Croácia, Áustria e Hungria

Quanto custou a viagem?

Isso varia muito do tipo de viajante e é bem complicado de exemplificar. Mas eu sempre tento ter uma ideia quando estou procurando em outros blogs e na internet em geral, então acho legal compartilhar.

Hostel: 42,75 euros – 3 noites

Carro: 54 euros – 3 dias (aluguel + taxa). Estávamos em quatro então ficou 13,5 por pessoa.

Gasolina: 50 euros – 12.50 por pessoa

Alimentação: Não anotei tudo certinho, mas acredito que uns 25 euros para os três dias já que compramos comida no supermercado e fizemos sanduíches para a viagem não ficar tão pesada – como eu disse, depende muito da pessoa.

Atrações: 30 euros – castelo, caverna e vintgar.

Extras: 10 euros – para estacionamento, souvenir, esse tipo de coisa.

Total por pessoa: aproximadamente 135 euros para os três dias de viagem no modo econômico, incluíndo tudo exceto o transporte até lá! Da para fazer com menos (tirando as atrações e acampando, talvez) e lógico, que com (muito) mais também.