A Carolina é estudante de Farmácia na Universidade Federal de Santa Catarina e tem 19 anos. Ela foi fazer intercâmbio no ensino médio, quando tinha 16 anos, e nesse post conta pra gente sobre a experiência de morar em Cambridge, na Inglaterra, por um período de oito meses.

O que te levou a escolher a cidade/país?

Sempre fui fascinada pela Inglaterra e me apaixonei na primeira vez que fui pra Londres. Quando tive a oportunidade de fazer intercâmbio, tinha certeza que queria ir para algum lugar da Inglaterra. Escolhi Cambridge por vários motivos, entre eles por não ser uma cidade muito grande, ser uma cidade universitária, ter bastante vida todas as horas do dia e muita gente jovem. A cidade fica a 45min de trem de Londres e é uma cidade muito segura, mesmo de madrugada andar na rua era muito tranquilo, sem perigo.

Em Kings College

​Passeio de barco pelos canais de Cambridge

Você fez o processo sozinha ou por intermédio de terceiros?

Tive ajuda de uma empresa que realiza vários intercâmbios. Eles me auxiliaram em tudo que precisei, desde a escolha da escola até os documentos, visto, e qualquer outra necessidade mesmo quando eu já estava lá. A empresa foi a Intercultural de Florianópolis.

Qual foi a documentação necessária?

Para até 3 meses de estadia no Reino Unido, não é necessária nenhuma documentação, mas como fiquei mais do que este período precisei de um visto (feito presencialmente em SP) e ao chegar lá foi necessário fazer o “Police Registration” – um documento que a polícia local faz com seus dados e endereço – você precisa andar sempre com esse registro porque, em caso de abordagem, é necessário mostrar que se está morando lá legalmente.

Como escolheu onde morar?

Fiquei em moradia estudantil da minha escola, a CATS Cambridge. A moradia era bem grande, cada aluno tinha um quarto com um banheiro e a cada 4-5 quartos existia uma cozinha compartilhada. A moradia fornecia também máquinas de lavar e secar. Tínhamos bastante liberdade, podíamos pedir delivery, cozinhar ou comer no refeitório do colégio que disponibilizava café da manhã, almoço e jantar, inclusive nos sábados e domingos. Também era possível sair de manhã e voltar antes do curfew (horário em que, obrigatoriamente, cada um deveria estar no seu quarto, as 22hrs na Cats Cambridge).

Fachada da moradia Varsity House na Cats College

Como foi chegar no lugar, qual foi sua primeira impressão? Te receberam bem?

Fiquei na CATS, uma escola internacional, então minha primeira percepção foi da diversidade de línguas que falavam por lá, tinha gente de todos os lugares! Fui com a minha mãe e minha vó e não poderiam ter nos recebido melhor, todos com um sorriso grande no rosto e com a maior vontade de nos deixar confortáveis.

                                                                                            Como era sua rotina?

Minha rotina era baseada nas minhas aulas. O período de aulas ia das 8h45min às 17h30min, então as vezes eu tinha aulas seguidas, outras vezes um grande intervalo entre aulas. Na maioria dos dias, minha aula começava as 8h45min e acabava em torno das 14h.

Eu demorava em torno de 20 minutos pra ir da minha casa até a escola andando, por isso em dias muitos frios (não peguei abaixo de zero nenhum dia) eu optava por chamar um taxi, Panther’s Taxi, e chegava na escola em menos de 5 minutos. Tinha a opção de ir de bicicleta, que vários amigos meus utilizavam, e para isso a escola disponibilizava bicicletários. Além disso, a cidade é bem preparada para bicicletas, com ciclovias em quase todas as ruas.

Como era o clima por lá?

Quando cheguei lá era início de setembro, então era outono e o clima era gostoso, conseguia usar calça e regata. Já no inverno era bem friozinho, especialmente no início da manhã e final do dia, mas consegui usar saia com meia-calça e bota o inverno todo, então não fazia aquele frio de rachar.

Também peguei um pouquinho de primavera e era delicioso, a cidade fica uma graça, cheia de florzinhas, linda mesmo. Nessa época é quente, mas mesmo assim as vezes ainda faz um pouquinho de frio durante a manhã.

Quais os lugares que você mais gostava de frequentar?

Em Cambridge eu saía bastante pra comer durante a semana. O centrinho é um amor e lá tem muitas opções, eu gostava muito de 2 foodtrucks:

1) Cambridge Crepes – eu sempre pedia crepe de nutella com morango e biscoito, é muito delicioso!

2) Taste of Cambridge – um foodtruck de wraps. O de caprese era meu favorito e de sobremesa eles ainda fazem um brownie sem glúten e sem lactose que é fantástico.

Esses dois foodtrucks são muito deliciosos e ficam um do lado do outro, atrás da Holy Trinity Church, esquina da Sidney St. com a Market St.

Meu colégio ficava na Round Church Street, então geralmente preferia almoçar ali por perto pra não me atrasar pra aula. Gostava muito de almoçar no Byron, uma hamburgueria super gourmet, e também no Prezzo, um italiano com massas deliciosas. Além disso gostava muito de ir no Jamie’s Italian, restaurante do Jamie Oliver que altera o menu dependendo da estação do ano, e o meu prato preferido era a lasanha a bolonhesa!

                                     

                                                                                                                                         Fachada do restaurante Jamie’s Italian

O que você mais gostou de fazer durante sua estadia?

Geralmente durante o final de semana eu ia com algumas amigas para Londres, era muito perto e lá íamos para baladas, restaurantes legais e andávamos em lugares que a gente ainda não conhecia, deu pra conhecer Londres muito bem! Mas estando em qualquer lugar da Europa é muito fácil viajar, então fui à Kopenhagen (Dinamarca), São Petersburgo (Rússia), Veneza e Verona (Itália), Berlin (Alemanha), Estocolmo (Escócia), Paris (França), Manchester e Liverpool (Inglaterra).

Passeando por Londres

O que não se pode deixar de trazer de lá?

Cambridge é uma cidade universitária, então acho que o que não se pode deixar de trazer um moletom da “Cambridge University”, esses são clássicos haha. Acho legal também trazer uma bolsa da The Cambridge Satchel Company, já que são de lá e bem famosas.

No geral, como foi sua experiência? O que você recomendaria e não recomendaria?

A minha experiência foi maravilhosa, fiz amigos pra vida toda, aprendi a me virar sozinha, aprendi a regular meu dinheiro, lavar minha roupa… Adquiri muita independência já que, para tudo que eu precisasse, eu mesma tinha que arranjar algum jeito de fazer, de conseguir. Foi uma experiência muito benéfica, me acrescentou muito e eu indico pra todo mundo que tem essa oportunidade. Acho que te faz crescer, abrir os olhos, além de ser muito legal mesmo.

Uma das coisas que eu mais aproveitei no meu intercâmbio foi conhecer novos lugares. Eu não queria apenas ir pra um lugar, eu queria explorar, e é isso que eu indico. Explore, é muito legal conhecer novas culturas e costumes e estando pela Europa é muito fácil ir de um lugar para outro, então aproveite e se programe para conseguir conhecer sempre mais.

Quer saber mais sobre a experiência da Carolina em Cambridge? Procure por ela:

E-mail: carolinahormann@hotmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/carolina.hormann

Instagram: @carolinaghormann